20 de set de 2014

00#

Venham-me, venham-me, venham-me.
Venham-me, palavras ordinárias!
Sem voz de perdão
Sem acolher a alma.



Apenas venham-me.

Nenhum comentário:

Postar um comentário