26 de set de 2014

Mar em Espiral

Minhas mãos encontram melhor lugar em ti,
Como o mar se agarra à pele

E por inteiro a consomem, porem quente
                                                                 (salubre pele molhada de mar)

Ancorada na imensidão que somos me mantem vivo.
                                             Pois sua boca não se cansa da minha e castiga a
                                                                                                                     alma.







E     G  O   I  S    MO      

Nenhum comentário:

Postar um comentário