3 de jun de 2014

Trulse

Olha que pássaro branco...
Teu olhar
Meu olhar de espanto
Animo

[...]O Rapaz vem
de verdades, mas quem tem?
Angustia.


Já não mais branco.
Sujou-se na camuflagem eminente de teu toque
espero apenas um alivio antes do fim
                                                que seu tiro seja me voz
                                                               em sangue
E ar nos pulmões.




                         

Nenhum comentário:

Postar um comentário