11 de out de 2013

Outubro

Desde que visitou minha mente não me encontro mais.
Enxergo-me um recorte. Pois trouxeste a consciência de que és tu um pedaço de mim.
O recorte faltante nessa imagem emoldurada.

Queria que me sufocasse a alma, sem válvula de escape!
Sem ter refugio além do súbito e impertinente toque dos teus lábios nos meus...

O suficiente para curar minha insanidade


2 comentários: