7 de ago de 2012

S U G A R - P A I N


O que acontece comigo?
Nunca antes minha mente teria entrado num conflito tão tortuoso.
Como se monumentos com tamanhos inimagináveis se erguessem, um mais odioso que o outro. Rasgando meu peito e tocando o céu com todo o ódio que me ensinou a ter, doce insanidade.
Ajoelhado numa enorme gota de sangue, alguém pra vim me buscar?
Fogem com medo do que criaram. Esquecido até por mim mesmo, dominado pelas suas verdades. Agora a razão não existe.
Olha como os tons de vermelho se dispersam nessa atmosfera coesa, coisas sem sentido num espaço vazio me devolvendo a vida.
As chamas destruindo tudo a minha volta.

"Que Coisa Sem Graça
Meu Lugar Não é de Joelhos."

Enquanto asas de borboletas se chocavam dando beleza ao caos fui acertado pela ira da minha mente.
Deve ser o Deus de que tanto falam;

"É Você o Demônio?
Patético"

A voz me jogou pra trás, cai.
Meu corpo parecia paralisado, meus olhos viam o céu acima de mim, ainda azul.
As duvidas que gestei todo esse tempo na minha mente doentia enfim resolveram 'nascer'

"Depois?"

Fechei os olhos, abri os olhos. A minha volta tudo se estremeceu. 
As nuvens quiseram esconder o sol que não se intimidou e as atravessou com sua luz.
Levantei, é horrível lembrar como estava. 
Meu corpo doía, parecia todo aquele caos a minha volta materializado no que dizem ser a semelhança do "Criador"
Uma nuvem era o que me envolvia. Feita do mais puro ódio, da minha dor, cheirava a sangue era todo aquele cenário a minha volta.

"Certamente Uma Tentação, 
Bastaria Desistir e Ser Consumido Por Tudo Isso"

Deveria ter feito isso, mas ai não estaria hoje aqui. 
Através da dor aprendi muito, o que hoje me tornou quase como o sol.
Transcender nuvens é o que tenho feito. 
Capaz até mesmo de empurrar esses braços no seu peito e tirar do seu coração todo o peso que levas para te livrar do que passei. 

"Agora faz mais sentido me chamarem de Demônio."



Nenhum comentário:

Postar um comentário